Nova galeria Tornabuoni Arte

Florença - Itália / 2013
Arquitetura, Interiores

show more

O projeto da nova galeria Tornabuoni Arte em Florença, apesar de dimensões baseadas na natureza privada da intervenção, abre uma reflexão sobre o relacionamento entre o recipiente e o conteúdo, no que se refere aos locais de exposição contemporâneos. Além disso, desenvolvendo-se dentro de um prédio histórico localizado nas margens do Arno em Florença, provoca o confronto entre o tema da relação entre o projeto e a pré existência de um ambiente, entre a intervenção e a memória, atingindo através da pesquisa, aquele equilíbrio que é a base de toda a alma renascentista da cidade.
A galeria, construída no rastro de um velho armazém, que utilizava um pequeno quintal ao longo do rio como pátio para carga e descarga das mercadorias, agregou à maioria dos ambientes e espaços, incluindo um apartamento residencial no primeiro andar do edifício, de modo a conectar através de uma única “concatenação espacial”, as diversas salas de exposições. Desta forma, Florença ganha um pequeno jardim de pedra dedicado às esculturas onde, em torno de uma grande estela de Arnaldo Pomodoro e da sutil fonte de Mimmo Paladino, serão alternadas outra obras de caráter mais temporário e flexível.
Depois de atravessar a entrada, onde o branco domina o ambiente programático global disponível para a escrita da arte, uma escada atravessa o espaço da galeria ligando o piso de pedra do pátio, ou seja da estrada, com o nível mais baixo que é o piso térreo da rua atrás, Via della Fornace, e das salas de exposições colocados no piso superior, uma vez utilizado para fins residenciais.
Para realizar este novo espaço dedicado à arte, disponível para diversas finalidades e instalações, foram feitas importantes intervenções estruturais sobre o inteiro prédio incluindo a reforma completa e o reforço do andar da fundação através do emprego de centenas de micro bolas, além da substituição de paredes e tetos para obter um ambiente visivelmente unitário e contínuo.
O volume duplo sobre a parede que constitui a fachada principal e a escada suspensa que o atravessa verticalmente, fazem parte da idéia de permear cada espaço com a luz natural que é refletida nas superfícies neutras e claras de cada elemento do interno.
Cinqüenta metros quadrados de superfície, por mais que sejam rigorosos e projetados em cada detalhe, não podem certamente constituir um objeto sobre o qual definir um programa disciplinar de valor absoluto, no entanto, indicam o horizonte de uma relação adequada entre arte e arquitetura, entre o espaço de exposições e a obra de arte, pressupondo-se que qualquer abuso é prejudicial a ambos.

ProgramaComercial, expositivo
LugarFlorença - Itália
Projeto2013
ClienteTornabuoni Arte S.r.l.
Sistema ElétricoPer. Ind. Leonardo Beltrame
Sistema TermotécnicoIng. Mauro Noci
CompaniaICEP S.r.l.
EstruturaIng. Lorenzo Checcucci
Superfície construída500 mq