Vinícola Antinori

Bargino, San Casciano Val di Pesa, Florença - Itália
Arquitetura, Landscape

Vídeo
show more

A construção se encontra inserida no extraordinário contexto das colinas vinícolas do Chianti, no meio do caminho entre Florença e Siena. A necessidade de criar algo para uma clientela culta e refinada, fez surgir uma arquitetura que valorizasse a paisagem e o território ao redor, que expressasse um valor social e cultural presentes nos locais de produção de vinho. A finalidade funcional por isso, segue um percurso projetual focado na experimentação geo-morfológica de um prédio industrial concebido como uma autêntica simbiose, provocada pela fusão entre a cultura, a obra, o ambiente de trabalho humano e o ambiente natural. A construção física e intelectual da vinícola é centrada em uma profunda ligação e enraizamento com a terra, uma relação tão intensa e profunda, a ponto de conduzir a imagem arquitetônica a se esconder e confundir-se. O objetivo do projeto foi portanto, a fusão da construção com a paisagem natural, onde o complexo industrial é mimetizado através da realização de uma cobertura definida como uma superfície verde, composta por um vinhedo cultivado e desenhado, ao longo das curvas dos níveis, com dois cortes horizontais que permitem o ingresso da luz e a o enquadramento da paisagem através da construção imaginária de um diorama que a representa. A fachada, para utilizar uma categoria própria dos edifícios, é assim inclinada horizontalmente sobre o declive natural, marcada por filas de videiras que constituem, com o terreno, o sistema de revestimento. As fendas abertas revelam sem evidenciá-lo, o interno subterrâneo: ao longo da fenda mais baixa são distribuídos os escritórios, estruturados como um mirante acima dos barris e das áreas de produção de vinho, enquanto na fenda superior se abrem as zonas de engarrafamento e armazenamento.
O coração protegido da cantina, aonde os vinhos envelhecem nos barris, captura na obscuridade difusa e na seqüência ritmada das curvas em terracota, a dimensão sacra de um espaço que está escondido, não por ação mimética mas através da oportunidade de haver as adequadas e ótimas condições de temperatura e umidade necessárias ao lento processo de realização do produto.
A leitura do corte arquitetônico do edifício, evidenciando a articulação altimétrica segue o percurso de elaboração das uvas de cima para baixo (através da gravidade) – da chegada nos silos de fermentação até os barris subterrâneos – percurso contrário àquele feito pelo visitante, que sobe do estacionamento em sentido à adega e aos vinhedos, passando através das áreas de produção e exposição que vão desde as prensas de uva, a vinsanteria, o restaurante, o café, até o pavimento que abriga o auditório, o museu, a biblioteca, as salas de degustação com a opção de venda direta. Escritórios e partes administrativas e executivas, localizadas no plano superior, são marcadas por uma sucessão de cortes internos que capturam luz através de aberturas circulares dispostas variavelmente sobre o teto-vinhedo. Tal sistema é utilizado para levar a luz também a área dos visitantes, e dependências dos funcionários. Os materiais e tecnologias evocam com simplicidade a tradição local expressando com continuidade o tema da busca da natureza tanto no uso da terracota, quando na possibilidade de utilizar a temperatura natural produzida pela terra para refrescar e isolar a parte subterrânea da adega, criando as condições necessárias para a produção de vinho.

Download PDF

USaward 2011

ProgramaVinícula - Escritórios
LugarBargino, San Casciano Val di Pesa, Florença - Itália
ClienteMarchesi Antinori S.r.l.
Custo67.000.000 euro
SistemaStefano Mignani, Paolo Bonacorsi - M&E S.r.l.
Sistema enológicoStefano Venturi - Emex Engineering
EngenhariaPaolo Giustiniani - Hydea S.r.l.
CompaniaINSO S.p.A.
EstruturaMassimo Toni - AEI progetti S.r.l.
Superfície do terreno13 ha - sup. coberta 28.000 mq
Superfície construída49.000 mq
Volume287.260 mc